terça-feira, 2 de março de 2010

Casal Carina, a curva de escape

Ao fim de diversos meses de procura, diversos anúncios, contactos e umas quantas feiras de clássicos, eis que me surge uma curva de escape para a minha Casal Carina.

Este tipo de situações caricatas não deixa de me pasmar. Fui a um comerciante de peças para motorizadas daqueles já com muitos anos de existência, algo que já fiz muitas outras vezes, mas que desta vez teve um efeito inesperado. Fui procurar um selim para uma bicicleta e por descargo de consciência, como quem não quer nada, pergunto se por ventura teriam uma curva de escape para Carina (?). Passados 5/10 minutos, o cavalheiro, para meu descrédito, surge-me com uma novinha em folha. Não sei quantos anos deverá ter esta peça mas está sem qualquer ponta de ferrugem.

Por ser artigo raro, e francamente por não estar à espera disto, só me saiu a frase “têm a certeza que é para a Carina?”. Apesar de não conhecer as curvas da peça de cor creio que esta tem uma curvatura muito particular que a distingue e o selo lá colado não engana.



Sem comentários:

Publicar um comentário